A FIFA anunciou que a Copa do Mundo FIFA de 2022 no Catar usará um sistema habilitado para IA para ajudar os árbitros a determinar com mais precisão as posições de impedimento.

Fonte da imagem: The Verge

O sistema semiautomático inclui um sensor na bola que transmite sua posição em campo com uma frequência de 500 vezes por segundo e 12 câmeras de segurança instaladas sob o teto do estádio. O sistema usa aprendizado de máquina para rastrear 29 pontos nos corpos dos jogadores usando câmeras.

O software permitirá, com base nestes dados, fixar a posição de impedimento. Caso seja detectada uma violação, o sistema enviará um alerta para a sala de controle aos representantes da FIFA, que notificarão o árbitro em campo.

Fonte da imagem: FIFA

A FIFA afirma que todo o processo levará “alguns segundos”, o que significa que “as decisões de impedimento podem ser tomadas com mais rapidez e precisão”. Os dados gerados pelas câmeras e pela bola também serão usados ​​para criar animações automáticas que podem ser reproduzidas nas telas do estádio e nas transmissões de TV “para informar todos os espectadores da forma mais clara possível” sobre o motivo do impedimento.

Em um comunicado à imprensa, o presidente do comitê de arbitragem da FIFA, Pierluigi Collina, disse que o novo sistema permitirá “decisões mais rápidas e precisas” e enfatizou que o controle do jogo ainda é responsabilidade de humanos, não de “robôs”.

Lembre-se que em 2018, a FIFA introduziu o sistema de assistência ao árbitro (VAR), que permite que os árbitros tomem decisões usando replays de vídeo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.