A Meta está reorganizando seu departamento de pesquisa para lidar melhor com as questões sociais

Meta está reestruturando seu departamento de pesquisa. A empresa quer reunir dezenas de funcionários que já trabalharam em grupos ou unidades de negócios em produtos específicos, como WhatsApp ou Instagram, em um grupo geral que pesquisará todos os produtos da empresa. O novo grupo terá como foco as questões sociais e o estudo do impacto dos produtos da empresa nos usuários.

Fonte da imagem: Noah Berger / AFP / Getty Images

A reestruturação afetará cerca de 50 funcionários do antigo Facebook. Segundo representante da empresa, as mudanças afetarão o trabalho em questões sociais como política, bem-estar e saúde (mental e física) dos usuários, clima, além de aspectos como desinformação e segurança de contas. Meta acredita que esses esforços lhe permitirão melhorar seus produtos e fornecer aos usuários uma melhor experiência. Espera-se que pesquisadores que já trabalharam em diferentes áreas sejam capazes de colaborar de forma mais eficaz. A empresa disse que mudanças nas estruturas internas não levarão a demissões.

A reorganização marcará a primeira grande sacudida para o grupo de pesquisa Meta desde que o consórcio de mídia divulgou uma série de relatórios baseados em documentos internos da empresa divulgados pela ex-gerente de produto do Facebook, Frances Haugen. A alta administração da Meta tentou defender a empresa contra acusações de que ela minimizou o impacto negativo que teve sobre os usuários de mídia social em sua pesquisa interna sobre suas práticas de negócios.

Em outubro, o Facebook mudou seu nome para Meta para sinalizar sua intenção de priorizar a construção do metaverso. A mudança permitiu à empresa desvincular seu negócio de publicidade digital de seu novo negócio principal de investimentos em realidade virtual.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *