O headset AR da Apple deve ser lançado no final de 2022: receberá um chip M1 e poderá funcionar de maneira autônoma

De acordo com uma nova nota analítica do conhecido analista da TF International Securities Ming-Chi Kuo, que foi analisada pela MacRumors, o início do projeto de fone de ouvido de realidade aumentada (AR) da Apple é esperado no final do próximo ano.

Fonte da imagem: MacRumors

Segundo Kuo, o aparelho receberá dois processadores: o principal, que terá capacidade de processamento comparável ao chip M1 usado nos computadores Apple Mac, e um auxiliar, menos potente, projetado para controlar as funções de toque do aparelho.

Kuo afirma que o fone de ouvido AR funcionará inicialmente de forma independente, sem a necessidade de ser conectado a um Mac ou iPhone. O analista acredita que a Apple fornecerá suporte a fones de ouvido para “uma ampla variedade de aplicativos” com o objetivo de substituir dispositivos semelhantes por iPhones em dez anos.

A novidade, como esperado por Min-Chi Kuo, além de realidade aumentada também terá suporte de realidade virtual (VR) graças a um par de monitores 4K Micro OLED da Sony, que exigirão a potência de processamento de um chip como o M1.

Anteriormente, o analista disse que o início da produção em série do fone de ouvido AR teve que ser adiado para o quarto trimestre do próximo ano devido à complexidade de seu design. E na semana passada, ele esclareceu que tanto o próximo fone de ouvido quanto o iPhone 14, que será lançado no próximo ano, terão suporte à tecnologia Wi-Fi 6E, que fornece maior largura de banda e melhor imunidade a ruídos necessários para trabalhar em realidade virtual e aumentada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *