Honda vai liderar a eletrificação de sua linha na China

A empresa japonesa Honda Motor até agora aderiu a uma estratégia conservadora de mudar para a tração elétrica, prometendo abandonar o motor de combustão interna apenas até 2040. No mercado norte-americano, por exemplo, a empresa oferecerá apenas dois crossovers movidos a bateria baseados na plataforma GM Ultium nos próximos anos, um dos quais carregará a marca Acura. Mas na China, até 2030, a Honda abandonará a venda de carros sem motores de tração.

Fonte da imagem: Honda Motor

Como explica Electrek com referência ao comunicado oficial da Honda Motor, estamos falando sobre o abandono dos carros exclusivamente com motores de combustão interna. Os híbridos no mercado local e no exterior serão fornecidos sem restrições. Esta semana, a Honda revelou os crossovers elétricos e: NS1 (na extrema esquerda) e e: NP1 (na extrema direita), que serão construídos em fábricas específicas na China a partir de 2024 em parceria com as montadoras locais Dongfeng e GAC, respectivamente.

Em geral, até 2025, a Honda trará mais três modelos da família e: N de veículos elétricos ao mercado chinês, e o número total de novos produtos desta série aumentará para dez nos próximos cinco anos, embora também inclua híbridos. Os veículos elétricos a bateria incluem um coupé e um modelo GT, bem como um crossover, e seu design de conceito é mostrado na ilustração acima. É possível que, em meados da década, a Honda comece a enviar esses veículos elétricos para fora da China.

Curiosamente, ainda mais inerte em termos de transição para os veículos elétricos a bateria, a Toyota Motor já fornece veículos elétricos para o mercado chinês, por ser simplesmente o maior do mundo. A Honda pode ter considerações semelhantes ao iniciar sua expansão de EV na China. Na Europa, a empresa oferece apenas um modelo de carro elétrico compacto e, nos Estados Unidos, terá que contar com a cooperação da GM até meados da década. Se tal segmentação se justificará será sabido mais tarde – não se pode descartar que a Honda está simplesmente tentando alocar recursos corretamente. No ano passado, a empresa conseguiu vender cerca de 1,6 milhão de veículos na RPC, e o mercado de veículos eletrificados nesta região deve crescer para 3 milhões de unidades este ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *