30 de setembro de 2020

Avalanche Notícias

Você conectado com o mundo

Fornecedores estrangeiros da Huawei perderão pelo menos 6 bilhões após a imposição de sanções

2 min read

Novas sanções dos EUA contra a Huawei Technologies entrarão em vigor na próxima terça-feira. A empresa e suas subsidiárias não poderão receber quaisquer produtos fabricados com tecnologia e equipamentos americanos, a menos que o fornecedor obtenha a aprovação dos EUA para isso. Fornecedores estrangeiros Huawei podem perder até 6 bilhões em receitas anuais.

Fonte da imagem: Reuters

Avaliações semelhantes são feitas por representantes da analítica britânica Omdia, citando fornecedores da gigante chinesa do Japão, Taiwan e Coréia do Sul. Ontem soube-se que Samsung e SK Hynix não estão mais fornecendo chips de memória para as necessidades da Huawei, e a LG se juntará à Samsung na direção de exibição. Como explicam os representantes do Nikkei Asian Review, a coreana SK Hynix ainda espera retomar os embarques, tendo recebido uma licença das autoridades americanas, mas as perspectivas de aprovação neste procedimento são poucas.

A MediaTek, que fornece à Huawei seus processadores móveis, já solicitou uma licença. Todos os anos, um desenvolvedor taiwanês recebe cerca de US $ 100 milhões em receita da cooperação com a Huawei, então seria triste se separar de um cliente valioso. A TSMC com a introdução de sanções contra a Huawei poderia perder cerca de um bilhão em receitas em termos anuais, mas a demanda pelos serviços da primeira das empresas é tão alta que a Huawei aposentada será rapidamente substituída por outros clientes.

Os fornecedores japoneses devem ser os mais atingidos pelas sanções contra a Huawei, esperam os especialistas da Omdia. Os fabricantes locais respondem por 30% dos componentes recebidos pela Huawei. A Sony sozinha fornece vários bilhões de dólares americanos em sensores de imagem para câmeras de smartphones a um cliente chinês a cada ano. Para uma empresa japonesa, essa é uma das poucas atividades que traz uma receita estável. A Sony está agora considerando se candidatar a uma licença para cooperar com a Huawei depois de 15 de setembro.

A fabricante de painéis LCD, Japan Display, está buscando expandir as parcerias com fabricantes de smartphones chineses que buscam tirar vantagem dos problemas da Huawei para fortalecer suas próprias posições no mercado. São eles Oppo, Xiaomi e Vivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *