Qualcomm aponta a China como líder em 5G – levará muitos anos para atingir o mesmo nível

aousw3lb-mduyotgwymu5otg5y2vknte4zjnjmgm3zdc5mdzmyzjkzdq1n2rlzdcyngy3mzc1ntu3zdhhzta0ntvkmgq0zg-1350872-2283464

O CEO da Qualcomm China, Meng Pu, disse que a China foi a primeira no mundo a começar a emitir licenças para 5G e agora o país tem alcançado excelentes resultados no desenvolvimento de novas tecnologias. Um porta-voz da empresa acredita que alguns países levarão anos para atingir o nível da RPC, mesmo sem levar em conta o número de estações base em operação e usuários. Agora o país se tornou líder na implementação de novos sistemas.

Gizchina.com

De acordo com Meng Pu, as três principais operadoras da China construíram cerca de um milhão de estações base 5G e o número de terminais ativos (ou seja, dispositivos conectados) atingiu 400 milhões.

No momento, algumas cidades na RPC têm mais estações base do que em toda a Europa. Portanto, durante a Conferência 5G em Pequim, o Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da RPC divulgou estatísticas: a China tem 993.000 estações base 5G, o equipamento correspondente opera em todas as cidades do distrito significativo (com uma população de mais de 250.000 pessoas, sem contar a população rural do município correspondente), e o número de ligações atingiu 392 milhões. Em geral, as estatísticas são consistentes com as da Qualcomm.

Segundo relatos, Myung Pu tem 30 anos de experiência na indústria de telecomunicações, então vale a pena ouvir sua opinião. Anteriormente, o empresário já havia atuado como presidente da Qualcomm China por 8 anos, de 2003 a 2010. Meng Pu agora é responsável pelas operações da Qualcomm na China, bem como pela estratégia da empresa no país e pelo fortalecimento da cooperação com operadoras locais, em particular a China Mobile na produção e fornecimento de soluções de semicondutores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *