A sul-coreana LG Energy Solution (LGES) assinou um memorando de entendimento com a chinesa Huayou Cobalt para estabelecer uma joint venture para reciclagem de baterias na China. Este é o primeiro negócio sino-coreano deste perfil, criado na China.

Fonte da imagem: LGE

As empresas pretendem concluir a formação do empreendimento até o final deste ano, após acordos sobre o detalhamento de suas atividades. Segundo a LGES, a nova empresa vai recuperar níquel, cobalto e lítio de resíduos e baterias usadas. A matéria-prima resultante será utilizada para a produção de cátodos, que serão fornecidos à fábrica de baterias LGES em Nanjing.

A fábrica de pré-tratamento de resíduos e baterias usadas ficará localizada perto da fábrica da LGES em Nanjing, e a segunda etapa de manuseio de matéria-prima será realizada na área de Quzhou, onde a Huayou Cobalt opera.

Um representante da Huayou disse que a cooperação com a LGES fortalecerá os laços existentes das empresas e promoverá a produção eficiente de baterias sustentáveis ​​e de alta qualidade.

O empreendimento da empresa chinesa é o maior produtor de cobalto do país. Há alguns anos, em cooperação com a LG Chem, a estrutura “mãe” da LGES, já criou uma série de negócios conjuntos em vários campos, incluindo a produção de materiais para a produção de cátodos de bateria.

A LGES está envolvida em atividades diversificadas relacionadas com a produção de baterias de tração para veículos elétricos. Recentemente soube-se que a empresa pretende suspender o desenvolvimento ativo de baterias prismáticas, concentrando-se na liberação de pacotes e opções cilíndricas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.