Enquanto em algum lugar na Alemanha o chefe da Volkswagen sonha em transformar a montadora na maior fornecedora de veículos elétricos até 2025, a empresa chinesa BYD contorna a Tesla, que há muito lidera, por esse critério no primeiro semestre deste ano. As vendas de veículos elétricos da BYD quadruplicaram para 641.000 unidades em um ano.

Fonte da imagem: BYD

Como explica o Financial Times, a Tesla só conseguiu vender 564.000 veículos elétricos nos primeiros seis meses deste ano, e a BYD tem todas as razões para se considerar o maior fornecedor mundial deste tipo de transporte. O desenvolvimento dos negócios da Tesla no segundo trimestre foi prejudicado por restrições sanitárias em Xangai, onde tem seu maior local de montagem de exportação. A BYD conseguiu evitar essas complicações porque suas instalações de fabricação estão localizadas em regiões da China que foram menos afetadas pelos bloqueios.

A BYD começou como fornecedora de baterias de lítio para dispositivos móveis, mas desde abril deste ano também conseguiu se tornar a segunda maior fornecedora de baterias de lítio no segmento de veículos elétricos, destronando a LG Energy Solution dessa posição, segundo o SNE Estatísticas de pesquisa. Agora, a BYD perde apenas para a chinesa CATL em termos de fornecimento de baterias de tração.

Surpreendentemente, a própria Tesla pretende usar baterias BYD em seus veículos elétricos. A Toyota Corporation espera realizar sua expansão no mercado chinês de veículos elétricos, que é o maior do mundo, com o apoio da BYD, utilizando a plataforma por ela desenvolvida. Ao mesmo tempo, a própria BYD já interrompeu a produção de veículos de passageiros que se limitam apenas a motores de combustão interna como parte da usina – todos os carros que oferece são veículos elétricos ou híbridos. Acontece que a liderança no segmento de veículos elétricos para a BYD é fruto de um trabalho proposital, e não do acaso. O famoso investidor americano Warren Buffett, dono de um bloco de ações da BYD – cerca de 7,7%, reconheceu o líder de mercado ao mesmo tempo.

Enquanto em algum lugar na Alemanha o chefe da Volkswagen sonha em transformar a montadora na maior fornecedora de veículos elétricos até 2025, a empresa chinesa BYD contorna a Tesla, que há muito lidera, por esse critério no primeiro semestre deste ano. As vendas de veículos elétricos da BYD quadruplicaram para 641.000 unidades em um ano.

Fonte da imagem: BYD

Como explica o Financial Times, a Tesla só conseguiu vender 564.000 veículos elétricos nos primeiros seis meses deste ano, e a BYD tem todas as razões para se considerar o maior fornecedor mundial deste tipo de transporte. O desenvolvimento dos negócios da Tesla no segundo trimestre foi prejudicado por restrições sanitárias em Xangai, onde tem seu maior local de montagem de exportação. A BYD conseguiu evitar essas complicações porque suas instalações de fabricação estão localizadas em regiões da China que foram menos afetadas pelos bloqueios.

A BYD começou como fornecedora de baterias de lítio para dispositivos móveis, mas desde abril deste ano também conseguiu se tornar a segunda maior fornecedora de baterias de lítio no segmento de veículos elétricos, destronando a LG Energy Solution dessa posição, segundo o SNE Estatísticas de pesquisa. Agora, a BYD perde apenas para a chinesa CATL em termos de fornecimento de baterias de tração.

Surpreendentemente, a própria Tesla pretende usar baterias BYD em seus veículos elétricos. A Toyota Corporation espera realizar sua expansão no mercado chinês de veículos elétricos, que é o maior do mundo, com o apoio da BYD, utilizando a plataforma por ela desenvolvida. Ao mesmo tempo, a própria BYD já interrompeu a produção de veículos de passageiros que se limitam apenas a motores de combustão interna como parte da usina – todos os carros que oferece são veículos elétricos ou híbridos. Acontece que a liderança no segmento de veículos elétricos para a BYD é fruto de um trabalho proposital, e não do acaso. O famoso investidor americano Warren Buffett, dono de um bloco de ações da BYD – cerca de 7,7%, reconheceu o líder de mercado ao mesmo tempo.

Enquanto em algum lugar na Alemanha o chefe da Volkswagen sonha em transformar a montadora na maior fornecedora de veículos elétricos até 2025, a empresa chinesa BYD contorna a Tesla, que há muito lidera, por esse critério no primeiro semestre deste ano. As vendas de veículos elétricos da BYD quadruplicaram para 641.000 unidades em um ano.

Fonte da imagem: BYD

Como explica o Financial Times, a Tesla só conseguiu vender 564.000 veículos elétricos nos primeiros seis meses deste ano, e a BYD tem todas as razões para se considerar o maior fornecedor mundial deste tipo de transporte. O desenvolvimento dos negócios da Tesla no segundo trimestre foi prejudicado por restrições sanitárias em Xangai, onde tem seu maior local de montagem de exportação. A BYD conseguiu evitar essas complicações porque suas instalações de fabricação estão localizadas em regiões da China que foram menos afetadas pelos bloqueios.

A BYD começou como fornecedora de baterias de lítio para dispositivos móveis, mas desde abril deste ano também conseguiu se tornar a segunda maior fornecedora de baterias de lítio no segmento de veículos elétricos, destronando a LG Energy Solution dessa posição, segundo o SNE Estatísticas de pesquisa. Agora, a BYD perde apenas para a chinesa CATL em termos de fornecimento de baterias de tração.

Surpreendentemente, a própria Tesla pretende usar baterias BYD em seus veículos elétricos. A Toyota Corporation espera realizar sua expansão no mercado chinês de veículos elétricos, que é o maior do mundo, com o apoio da BYD, utilizando a plataforma por ela desenvolvida. Ao mesmo tempo, a própria BYD já interrompeu a produção de veículos de passageiros que se limitam apenas a motores de combustão interna como parte da usina – todos os carros que oferece são veículos elétricos ou híbridos. Acontece que a liderança no segmento de veículos elétricos para a BYD é fruto de um trabalho proposital, e não do acaso. O famoso investidor americano Warren Buffett, dono de um bloco de ações da BYD – cerca de 7,7%, reconheceu o líder de mercado ao mesmo tempo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.