Bloomberg escreve sobre o roubo dos dados de um bilhão de pessoas na China, roubados por hackers desconhecidos depois que o banco de dados da polícia de Xangai foi hackeado. Se essa informação for confirmada, o vazamento atual será o maior da história da China.

Fonte da imagem: Pixabay

A pessoa ou grupo de pessoas que reivindicou as informações estava tentando vender mais de 23 TB de dados, incluindo nomes de pessoas cujos dados foram comprometidos, seus endereços, locais de nascimento, números de telefone, identificadores nacionais e informações sobre casos criminais. Você pode comprar um banco de dados enorme por 10 bitcoins, que na taxa atual é de aproximadamente US$ 200.000.

O anúncio da venda apareceu em um dos fóruns locais obscuros. As autoridades de Xangai não responderam publicamente à alegação de violação de dados. Representantes da polícia e da Administração do Ciberespaço da China, que é o principal regulador da Internet do país, ainda não comentaram sobre o assunto.

Zhao Changpeng, fundador e CEO da Binance, uma das maiores exchanges de criptomoedas, escreveu em sua conta no Twitter que sua empresa havia registrado um vazamento de dados de um bilhão de residentes “de um país asiático”, sem especificar de qual estado ele estava falando. . “Nossa inteligência de ameaças encontrou 1 bilhão de registros na dark web de residentes de um dos países asiáticos à venda, incluindo seus nomes, endereços, identificadores nacionais, números de telefone, registros policiais e médicos. Isso provavelmente se deve a um erro ao implantar o Elastic Search por uma agência governamental”, disse Changpeng em um post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.