AirJet – coolers ultrassônicos para processadores móveis

A Frore Systems revelou o AirJet, um sistema de resfriamento ativo sem ventilador projetado para laptops, tablets e consoles portáteis, que no futuro também poderá ser usado em smartphones, headsets de realidade virtual, computadores de mesa e até data centers. Em vez de um ventilador, o ar é soprado por meio de vibrações ultrassônicas de membranas especiais – os motores a jato dos aviões são resfriados da mesma maneira.

Fonte da imagem: froresystems.com

AirJet é um bloco retangular compacto que é instalado no processador, chipset ou qualquer outro elemento de aquecimento. O aparelho traz designs de computadores móveis com espessura mínima e funcionamento silencioso, prometendo fazer uma pequena revolução nesse segmento. Para o resfriamento, é utilizado um fluxo de ar, apenas bombeado não por pás rotativas do ventilador, mas por membranas que vibram com frequência ultrassônica. A tecnologia é baseada no conhecido efeito da aviação de vazamento de jato, que é usado no resfriamento de motores a jato.

O ar é sugado pelas aberturas na parte superior do bloco AirJet, direcionado para o processador, absorvendo o calor dele e expelido pela parte traseira do computador. A espessura do bloco é de 2,8 mm, quase metade da espessura dos ventiladores típicos de laptop, que é de 5 mm. Ao mesmo tempo, o AirJet fornece pressão 10 vezes maior: 1750 Pa versus 140 Pa. Frore também afirma que os AirJets menores fazem um trabalho melhor de dissipação de calor, permitindo que os computadores não limitem seu desempenho para evitar o superaquecimento.

O desenvolvedor chama essas unidades de resfriamento de “chips” – elas não contêm nenhum componente de computação, mas tecnologias semelhantes são usadas na produção. Os sistemas de primeira geração vêm em duas versões: o AirJet Mini, que, em tamanho um pouco menor que um cartão de visita (28x42mm, saída de 5,25W), é destinado a tablets e laptops intermediários, e o maior AirJet Pro (32x72mm, Saída de 5,25 W). 10,5 W) endereçado para laptops de alto desempenho. Quatro unidades do tipo Mini podem lidar com um laptop baseado em Arm de 13 polegadas, enquanto três unidades da classe Pro são suficientes para um modelo de 15 polegadas mais poderoso.

Os AirJets de primeira geração têm algumas limitações até agora: três ou quatro unidades podem lidar com um computador com um TDP de até 28W, mas ainda não podem lidar com um laptop de jogos gráficos discretos de 100W. Talvez esse problema seja resolvido em modelos futuros do AirJet, a primeira geração visa tornar os computadores móveis ainda mais finos. Os coolers AirJet consomem até 1,75 W, pesam até 22 g e não geram ruído superior a 24 dB.

Os preços do AirJet Mini ou do AirJet Pro ainda não foram anunciados, mas sabe-se que entrarão no mercado no primeiro trimestre do ano que vem. Frore acrescentou que eles já contaram com o apoio da Qualcomm e da Intel – além disso, o trabalho já está em andamento para integrar novos sistemas à plataforma Intel Evo.

avalanche

Postagens recentes

WhatsApp para Android e iOS agora possui análogo do AirDrop para transferência rápida de arquivos

Os desenvolvedores do WhatsApp continuam adicionando recursos úteis ao mensageiro. Desta vez, eles implementaram suporte…

15 minutos atrás

ASUS apresentou a placa Pro WS 665-ACE para estações de trabalho AI baseadas em AMD EPYC 4004

A ASUS anunciou a placa-mãe Pro WS 665-ACE, projetada para construir estações de trabalho projetadas…

50 minutos atrás

Crescimento geral: a Alphabet faturou US$ 85 bilhões no segundo trimestre graças à pesquisa e à IA

A Alphabet, controladora do Google, relatou receita de US$ 85 bilhões no segundo trimestre de…

1 hora atrás

O filme cult de ação sobrenatural aparecerá no PC após 13 anos – um novo trailer e data de lançamento de Shadows of the Damned: Hella Remastered

Os desenvolvedores do estúdio japonês Grasshopper Manufacture (de propriedade da NetEase Games) anunciaram a data…

1 hora atrás