A Agência Europeia de Saúde e Digital (HaDEA) propôs a criação de um único serviço de DNS pan-europeu que atenda a todos os requisitos legais e de segurança locais. A plataforma é destinada a usuários de Internet corporativos e privados.

Fonte da imagem: Capri23auto / pixabay.com

O serviço funcionará não apenas em termos de financiamento estatal: são esperados serviços adicionais pagos, destinados tanto a melhorar a segurança (filtragem, monitoramento, suporte técnico 24 horas) quanto a resolver problemas profissionais de clientes de vários setores. Além disso, existe a possibilidade de trabalhar em formato de parceiro para provedores de Internet e empresas que oferecem serviços em nuvem.

Tudo isso já está disponível de uma forma ou de outra na gama de provedores de DNS, como CloudFlare e OpenDNS, mas a essência da ideia é que a Comissão Europeia não está satisfeita com a dependência de empresas privadas, que, além disso, estão localizadas principalmente fora jurisdição europeia. O HaDEA observa que o novo serviço “filtra URLs que levam a conteúdo ilegal com base na lei aplicável da UE”. Essas ferramentas permitirão realmente censurar conteúdo da Internet ou removê-lo, mas apenas em estrita conformidade com os requisitos do Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) adotado na Europa.

O projeto foi nomeado DNS4EU, o concurso correspondente termina em 22 de março de 2022.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.