A empresa analítica IC Insights apresentou uma nova previsão para o mercado global de microprocessadores. Ela espera que as vendas globais desses chips cresçam dois dígitos por cento em 2022, apesar dos problemas econômicos globais.

Fontes da imagem: Alexandre Debieve/unsplash.com

Todas as vendas de microprocessadores em 2022 devem aumentar 12% ano a ano, para um recorde de US$ 114,8 bilhões, em grande parte impulsionadas pelo aumento dos preços médios de semicondutores. Em 2021, as vendas de processadores aumentaram 13% e, em 2020, graças a um aumento na demanda por eletrônicos portáteis devido à pandemia do COVID-19, em 16%.

Em 2022, será entregue um número recorde de microprocessadores da história – cerca de 2,5 milhões de cópias, ou 3% a mais em termos unitários em relação ao ano anterior. Em 2021, as vendas unitárias aumentaram 6% e, antes disso, 5% em 2020. De acordo com a IC Insights, o crescimento da receita é impulsionado por um aumento de 8% nos preços médios de produtos desse tipo.

A composição dos cinco principais fabricantes de processadores em 2021 permaneceu inalterada em relação a 2020, com receita total de 15%, para US$ 88,3 bilhões. 9,1%. Completando os cinco primeiros estavam AMD e MediaTek. Ao mesmo tempo, a diferença na lucratividade do principal player entre as cinco principais e de outras empresas continua a diminuir. Se a receita da Intel cresceu 3% em 2021, para US$ 52,3 bilhões, a receita da AMD, que também produz processadores na arquitetura x86, aumentou imediatamente em 56%, para US$ 9,2 bilhões.

Em geral, os cinco primeiros em 2021 detinham 86% da participação de mercado. Do quinto ao décimo lugar estão NVIDIA, Samsung, Unisoc, HiSilicon e NXP, que juntas respondem por 4,3% contra 5% em 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.