Em um evento de analistas financeiros, a AMD confirmou os planos de lançar os processadores Ryzen Threadripper 7000 High Performance Desktop (HEDT), que chegarão ao mercado em 2023 e serão baseados na arquitetura Zen 4.

Fonte da imagem: AMD

Os processadores Ryzen Threadripper 7000 poderão oferecer até 96 núcleos físicos com suporte para até 192 threads virtuais. Eles serão fabricados usando o processo de 5nm da TSMC e substituirão a atual série Chagall (Ryzen Threadripper Pro 5000WX) usada em estações de trabalho de ponta. Como o Ryzen Threadripper 7000 terá o mesmo número de núcleos que os processadores do servidor EPYC Genoa, eles provavelmente usarão as mesmas matrizes, mas com alguns blocos desabilitados.

A série de processadores Ryzen Threadripper 7000 usará um novo soquete de processador. Ainda não há detalhes, mas segundo rumores, ele se chamará Socket TR5 ou SP5r2. O atual conector TR4 tem sido usado por todas as gerações do Threadripper, nas arquiteturas Zen, Zen 2 e Zen 3. É muito provável que a nova plataforma receba o mesmo suporte de longo prazo da AMD.

Ao que tudo indica, o Ryzen Threadripper 7000 terá uma área grande, como podem ver se observar a imagem da sua embalagem.

Ainda não se sabe se a empresa planeja lançar versões de processadores em núcleos Zen 4C ou modelos com suporte à tecnologia 3D V-Cache para aumentar a memória cache. Eles não estão no roteiro da AMD, mas a empresa indica que os planos ainda podem mudar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.