Autoridades dos EUA irão em breve proibir câmeras chinesas de CFTV

Os reguladores dos EUA propuseram banir uma série de outros produtos da Huawei Technologies e de quatro outros fabricantes chineses de eletrônicos, incluindo câmeras de segurança comumente usadas em escolas e outros locais públicos. Em particular, a Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos (FCC) votou pela proibição de produtos da Huawei, Hikvision e Dahua, bem como da ZTE e Hytera.

Constructionreviewonline.com

A decisão implica na proibição da venda de certos equipamentos de telecomunicações e sistemas de videovigilância nos Estados Unidos – uma votação final sobre o assunto está prevista para um futuro próximo. A comissão não descartou que possam cancelar os certificados de uso de equipamentos emitidos anteriormente, o que obrigará instituições de ensino e outros compradores a substituir os sistemas de videovigilância.

Ao mesmo tempo, as autoridades dos EUA acusaram a Huawei, ZTE e outras empresas de criar riscos para a segurança nacional dos EUA. Representantes da Huawei e de outros fabricantes na lista negra negaram a possibilidade de qualquer ameaça à segurança nacional dos Estados Unidos e chamaram as medidas aplicadas de “errôneas”, de “natureza punitiva desnecessária” e “irracional”.

Desde que chegou ao poder, o presidente Joe Biden deu continuidade à linha de seu antecessor Donald Trump, apenas aumentando a pressão sobre os fabricantes chineses. O Congresso também pode fazer a sua parte proibindo a FCC de emitir e até mesmo considerar novas licenças para usar equipamentos fabricados por empresas na lista negra. O projeto de lei correspondente foi anunciado em 15 de junho. De acordo com as autoridades norte-americanas, ademais, parte da “lista negra” de empresas esteve envolvida na repressão no território da RPC.

the-american-dream.com

The-american-dream.com

No entanto, incidentes frequentes em escolas e em outras partes dos Estados Unidos estão forçando as autoridades locais a adquirir mais sistemas de vigilância. E os produtos das empresas que estão sob as sanções são bons, baratos e as pessoas os compram. No entanto, de acordo com James Lewis, diretor do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais com sede em Washington, “Tudo isso parece um bom negócio se você não está ciente dos riscos.” Ele argumenta que não há como saber se os dados gravados pelas câmeras estão sendo enviados para a China.

Hikvision e Dahua sozinhas respondem por um quinto de todas as vendas de CFTV nos Estados Unidos e estão entre os dez maiores fornecedores de equipamentos de vigilância por vídeo. Alguns na indústria estão em clara oposição ao governo, considerando “sem precedentes” que a FCC negue a certificação a qualquer pessoa por motivos não técnicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *