1 de outubro de 2020

Avalanche Notícias

Você conectado com o mundo

Pandemia ajuda robôs a substituir o controle de qualidade humana

2 min read

Até agora, a automação da produção significava a substituição primária do trabalho humano nas operações mais rotineiras e monótonas, mas a pandemia, com seus requisitos de distanciamento social, acelerou a transição para o controle de robôs, bem como tarefas relacionadas ao monitoramento da qualidade do produto.

Fonte da imagem: Reuters

Durante décadas, a Toyota cultivou o princípio do controle de qualidade contínuo em muitas fábricas japonesas, observa a Reuters. Cada participante da produção desempenhava sua parte nas funções de controle, mas também existem especialistas estreitos que, devido aos seus muitos anos de experiência, podem identificar defeitos visualmente em questão de segundos. Por exemplo, leva alguns segundos para um técnico de controle de qualidade experiente identificar defeitos de superfície em engrenagens helicoidais em engenharia mecânica. Ele é capaz de verificar até mil marchas por turno.

Agora, como explica a fonte, surgiram nas empresas da Musashi Seimitsu Industry Co Ltd robôs que podem realizar um controle de qualidade com desempenho semelhante, mas sem a necessidade de presença humana. O problema é que leva vários anos para treinar uma pessoa com as qualificações exigidas, e um robô precisa ser treinado em um período de tempo menor. Se uma pessoa treina com itens defeituosos que não caem mais do que uma vez em cinquenta mil unidades de produtos, o sistema de inteligência artificial deve treinar com produtos de qualidade a fim de ser capaz de distinguir os defeituosos deles.

Na nova realidade, as pessoas recebem um novo papel – elas devem analisar as causas de certos defeitos. Robôs e sistemas de inteligência artificial ainda não são capazes disso, eles terão que trabalhar em cooperação com especialistas em controle de qualidade.

Em geral, o auto-isolamento demonstrou a necessidade de aumentar o grau de automação da produção. A Ricoh promete automatizar totalmente a produção de suprimentos de impressão em uma de suas instalações japonesas até março de 2023. Já, para o funcionamento da linha de montagem, bastam dois operadores, que monitoram o funcionamento da esteira remotamente. A presença de técnicos especializados na empresa ocorre periodicamente, apenas em caso de problemas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *