A Broadcom anunciou uma aquisição de US$ 61 bilhões em dinheiro e ações da desenvolvedora de software de virtualização VMware, que permitirá ao novo proprietário acelerar a expansão de seus negócios de software corporativo.

Fonte da imagem: broadcom.com

A aquisição, que ficou conhecida hoje, será a segunda em preço para 2022 – o primeiro lugar ficou com a compra da gigante de jogos Activision Blizzard pela Microsoft por US$ 68,7 bilhões. De acordo com o acordo, os acionistas da VMware receberão US$ 142,50 por ação, ou seja, o prêmio será de cerca de 49% em relação ao preço no fechamento do pregão de 22 de maio, quando as negociações e um possível acordo foram relatados pela primeira vez. Além disso, a Broadcom assumirá US$ 8 bilhões em dívidas da VMware.

Com as notícias do próximo acordo, as ações da Broadcom subiram 1,6%, enquanto os ativos da VMWare, por outro lado, caíram quase 1%. Com a aquisição do provedor de virtualização, a Broadcom terá acesso aos clientes em nuvem e data centers da empresa e poderá garantir novas receitas à medida que a demanda por essas soluções crescer.

A fabricante de chips expandiu significativamente sua presença no mercado de software com a aquisição da CA Technologies por US$ 18,9 bilhões em 2018 e da Symantec por US$ 10,7 bilhões em 2019. O acordo com a VMware será a segunda maior tentativa de aquisição da Broadcom de todos os tempos – a primeira foi uma oferta para comprar a Qualcomm por US$ 130 bilhões em 2018, mas depois o acordo fracassou.

Lembre-se de que em abril do ano passado foi tomada a decisão de separar a VMware da Dell Technologies: o desenvolvedor de soluções de virtualização recebeu o status de empresa independente e a Dell, que possuía 80,6% de suas ações, recebeu dividendos especiais no valor de mais de US$ 9 bilhões O procedimento foi concluído em novembro – a VMware foi então avaliada em US$ 69 bilhões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.