Twitter ameaça processar os criadores do Threads – rede social é acusada de violar direitos de propriedade intelectual

A rede social Threads, que o CEO da Meta*, Mark Zuckerberg, posiciona abertamente como concorrente do Twitter, pode enfrentar desafios legais. O Twitter ameaçou processar por violação de propriedade intelectual. Em uma carta a Zuckerberg, um advogado do Twitter disse que a empresa “teme seriamente que a Meta* Platforms esteja envolvida no uso sistemático, consciente e ilegal dos dados de segredos comerciais do Twitter e outras propriedades intelectuais”.

Fonte da imagem: Pexels/pixabay.com

De acordo com o proprietário do Twitter, Elon Musk, a rede social pretende proteger fortemente os direitos de propriedade intelectual e exige parar de usar informações que constituam um segredo comercial ou “outras informações altamente confidenciais”. Como você sabe, o Threads é quase um clone completo do Twitter, a rede social ganhou quarta-feira. A empresa diz que conseguiu 30 milhões de usuários em menos de 24 horas. Vale a pena notar que os titulares de contas do Instagram* podem se tornar quase automaticamente usuários do Threads e isso acelera a propagação de sua influência.

Musk afirma que a Meta* recrutou dezenas de ex-funcionários do Twitter no ano passado, muitos dos quais tiveram acesso e continuam a acessar segredos comerciais e outras informações confidenciais. No entanto, muitos deles maltrataram os documentos do Twitter. Alega-se que, sabendo disso, a Meta* os contratou para desenvolver uma nova rede social a fim de acelerar a criação de um concorrente do Twitter, que viola leis estaduais e federais. Além disso, ex-funcionários estão violando seus compromissos com o Twitter. Como o próprio Musk escreveu, “a competição é boa, a trapaça não”. Em resposta, a Meta* publicou uma postagem no Threads na qual afirmou que não tinha nenhum ex-desenvolvedor do Twitter.

Ainda não se sabe por que o Twitter acredita que o Meta* é operado por ex-funcionários do Twitter que continuam a manter acesso a informações confidenciais e segredos comerciais. A empresa também disse que a Meta* foi proibida de analisar quaisquer dados do Twitter – Musk tem tentado desesperadamente limitar o acesso à sua rede, principalmente para ferramentas automatizadas de coleta de informações. Portanto, recentemente, o número máximo de visualizações de tweets por dia foi limitado.

Segundo o The Guardian, a publicação conseguiu descobrir pela rede LinkedIn que alguns funcionários da Meta* contratados no ano passado realmente trabalhavam no Twitter. No entanto, para o setor de tecnologia, essa é uma prática muito comum.

Já existem precedentes relacionados a reclamações de uma empresa de TI contra outra em conexão com a obtenção de acesso ilegal a informações legalmente protegidas. Assim, em 2018, a Waymo, empresa de propriedade do Google, processou a Uber depois que esta contratou um dos ex-gerentes principais desta divisão do Google, Anthony Levandowski. Após acusações de roubo de segredos comerciais, a Uber teve que fazer um acordo de $ 245 milhões, e o próprio Lewandowski foi posteriormente acusado de roubar dados da Waymo e condenado a 18 meses de prisão, mas foi posteriormente perdoado pelo então presidente dos EUA, Donald Trump.

* Está incluída na lista de associações públicas e organizações religiosas em relação às quais o tribunal decidiu definitivamente liquidar ou proibir atividades com base na Lei Federal nº 114-FZ de 25 de julho de 2002 “No combate a extremistas atividade”.

avalanche

Postagens recentes

A Apple apresentou as primeiras versões beta públicas do iOS 18 e iPadOS 18

A Apple lançou uma versão beta de seu novo sistema operacional para iPhone, iPad, Mac,…

14 minutos atrás

Apple iOS 18 apresenta um recurso que restaura fotos perdidas ou danificadas

A Apple introduziu um novo recurso no iOS 18 que ajudará os usuários a recuperar…

2 horas atrás

O aplicativo Google Vids será capaz de criar apresentações de vídeo rapidamente usando Gemini AI

O Google está lançando um novo aplicativo chamado Vids para criar apresentações de vídeo usando…

4 horas atrás

Elon Musk confirmou o adiamento da apresentação do robotáxi para outubro

O CEO da Tesla, Elon Musk, confirmou na segunda-feira que a empresa precisa de mais…

4 horas atrás