Reino Unido e UE investigam possível comportamento não competitivo da Amazon

O regulador antitruste do Reino Unido lançou uma investigação sobre o grupo Amazon.com Inc suspeito de comportamento não competitivo. A Autoridade da Concorrência e dos Mercados (CMA) segue o exemplo das suas congéneres europeias na recolha e análise de informação sobre as actividades da empresa.

Apnews.com

Embora a investigação no Reino Unido ainda esteja em andamento, sabe-se provisoriamente que o CMA pretende descobrir se o proprietário do mercado oferece preferências para vendedores que usam serviços de logística e serviços de remessa afiliados à Amazon.

A atuação do regulador britânico acompanhou o início de uma análise das atividades da Amazon na UE. O Facebook e os muitos gigantes da tecnologia no Vale do Silício já estão sendo examinados – governos não apenas na Europa, mas em todo o mundo estão cada vez mais ansiosos para iniciar inspeções à medida que as corporações ganham força e tiram das autoridades comuns o monopólio de influência em muitas áreas da vida.

Os analistas do CMA se concentraram em exatamente como a Amazon usa os dados que coleta em sua plataforma de negociação e como a empresa decide quais vendedores aparecem na barra de recomendação – a Amazon coloca ofertas de vendedores de um produto específico solicitado nela, e é um dos ferramentas principais, estimulando as vendas.

O mesmo painel passou a ser objeto de atenção dos reguladores europeus. Eles pretendem investigar se a empresa violou as leis antitruste usando informações sobre vendedores independentes para beneficiar seu próprio negócio de varejo. A região está interessada em um “comportamento comercial muito específico” associado ao duplo papel da empresa – ela atua tanto como um mercado para pequenos vendedores quanto ela mesma como vendedora, muitas vezes – de produtos semelhantes.

A Amazon negou as suspeitas dos reguladores europeus em novembro. No entanto, se uma empresa for considerada culpada de comportamento não competitivo, ela corre o risco de multas potenciais no valor de 10% das vendas anuais ou de um pedido de mudança de práticas comerciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *