A Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido (CMA) anunciou o início de uma revisão da aquisição da gigante dos jogos Activision Blizzard pela Microsoft Corporation. A CMA foi uma das primeiras autoridades antitruste do mundo a começar a revisar o acordo de US$ 68,7 bilhões anunciado em janeiro.

Fonte da imagem: activisionblizzard.com

O departamento observou que o objeto da investigação são as possíveis consequências negativas da transação: danos à concorrência ou deterioração da situação dos consumidores devido a preços mais altos, qualidade inferior ou escolha limitada. Até 20 de julho, o regulador realizará consultas às partes interessadas, e uma decisão preliminar será anunciada até 1º de setembro.

A aquisição terá implicações significativas para a indústria de jogos, com a Microsoft ganhando o controle de várias das maiores franquias, incluindo Call of Duty, Candy Crush e Warcraft. A gigante do software está confiante de que o acordo a ajudará a desenvolver o metaverso, um mundo virtual para trabalho e diversão. É provável que reguladores de todo o mundo possam se opor a tal aquisição. Para complicar um pouco as coisas, estão os inúmeros problemas internos da Activision Blizzard, cuja liderança foi acusada de ser conivente com o assédio, obstruir a atividade sindical e greves de funcionários. Acionistas e funcionários do estúdio pediram que seu chefe Bobby Kotick (Bobby Kotick) renunciasse, mas a Microsoft insistiu que ele mantivesse seu cargo até o fechamento da aquisição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.