27 de setembro de 2020

Avalanche Notícias

Você conectado com o mundo

Huawei apresentou o Harmony OS 2.0 – versão para smartphones será lançada em dezembro

3 min read

Hoje, na Conferência de Desenvolvedores da Huawei no Lago Songshan em Dongguan, a empresa revelou oficialmente a plataforma Harmony OS 2.0 (Hongmeng OS 2.0). De acordo com Wang Chenglu, presidente da Divisão de Software de Consumo da Huawei, o sistema abrirá novos aplicativos para o sistema operacional. Além dos Huawei Smart Screens já construídos nesta plataforma, outros dispositivos serão migrados para ela, incluindo tablets e relógios de pulso avançados.

De acordo com a Huawei, Harmony OS 2.0 é o primeiro sistema operacional distribuído construído para toda a era de scripts. Ele permite integração de voz e interação entre dispositivos com telas grandes e em miniatura, rede rápida, interface de usuário responsiva e uso ativo de IA. A plataforma foi projetada para se tornar um motor poderoso para a criação de seu próprio ecossistema.

A nova versão do Harmony OS 2.0 representa uma atualização significativa para os recursos do sistema operacional já existentes, incluindo SoftBus, gerenciamento de dados e segurança, nos quais a empresa está se concentrando. A Huawei também introduziu uma estrutura UX adaptável que permite aos desenvolvedores se conectarem rapidamente com dezenas de milhões de novos dispositivos e usuários.

Além disso, o Executivo de Negócios do Consumidor da Huawei, Yu Chengdong, anunciou a disponibilidade da versão beta do Harmony OS 2.0 SDK para TVs, relógios e carros a partir de hoje. Em dezembro, os desenvolvedores chineses terão acesso à versão beta do SDK para smartphones – veremos telefones reais baseados no Harmony OS 2.0 da Huawei em 2021. É importante notar que o Harmony OS será oficialmente open source e os desenvolvedores receberão emuladores, SDKs, ferramentas e compiladores.

Em seu discurso, Yu Chandong disse que a Huawei decidiu seguir um caminho totalmente aberto e apresentou o programa OpenHarmony – na verdade, um análogo do AOSP para Android com publicação completa dos códigos-fonte e a possibilidade de desenvolver a plataforma por desenvolvedores terceiros. Atualmente, o OpenHarmony suporta apenas dispositivos IoT (Internet of Things) com 128KB – 128 MB de armazenamento (TVs, relógios e carros). Em abril de 2021, o suporte será estendido para dispositivos com até 4 GB de memória. Finalmente, em outubro, o código-fonte será aberto a todos os dispositivos com 4 GB de memória ou mais.

Com base na tecnologia de distribuição do Harmony OS, o novo shell EMUI 11 foi projetado para fornecer interoperabilidade entre smartphones. Ele permitirá uma melhor interoperabilidade com dispositivos IoT em execução no Harmony OS e foi projetado para criar um ecossistema universal para os usuários. No futuro, o EMUI 11 pode se tornar parte do sistema Harmony OS.

O Harmony OS é um projeto estrategicamente importante para a Huawei, pois pode servir à sobrevivência da empresa sob a pressão de sanções que proíbem a gigante chinesa de fazer negócios com empresas americanas. A Huawei é atualmente forçada a vender seus telefones Android sem os serviços do Google, o que os torna menos atraentes fora da China.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *