A Europa pode não atingir as metas da Década Digital, a menos que os estados membros da UE intensifiquem os esforços para fechar a lacuna de habilidades digitais. Isso foi relatado pela Reuters com referência ao relatório da empresa de consultoria Public First.

Fonte da imagem: Capri23auto / pixabay.com

No ano passado, a Comissão Europeia apresentou o conceito de desenvolvimento digital até 2030. O programa visa transformar a região: 80% da população deve dominar habilidades de alfabetização digital, a presença de redes 5G deve ser fornecida em todos os lugares, uma gama completa de serviços governamentais será preparada online e 75% das empresas locais devem aprender como para usar serviços em nuvem.

No entanto, a Amazon Web Services (AWS) argumenta que, no ritmo atual de progresso, as metas estabelecidas só poderão ser alcançadas em 2040. O fator de crescimento mais importante, de acordo com o plano de digitalização da região, deve ser a migração do negócio para a nuvem, e muitas empresas especializadas, incluindo a AWS, contribuem para sua implementação realizando treinamentos gratuitos para funcionários de organizações e cidadãos que desejam encontrar emprego em este perfil. No entanto, na ausência de esforços adicionais, apenas 61% dos europeus poderão adquirir competências para trabalhar com sistemas digitais até 2030, em comparação com 80% previstos pelo programa.

Outros fatores de crescimento que podem garantir o cumprimento das metas estabelecidas pela UE podem ser a adoção ativa de tecnologias de inteligência artificial e análise de big data por empresas locais, bem como o financiamento público de programas de pesquisa e desenvolvimento. Muitos players ainda não têm pressa em dominar o espaço digital, o que pode ter consequências negativas para toda a UE, causando escassez de pessoal qualificado e aumento de custos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.