A NASA anunciou que o lançamento da sonda Psyche (Psyche) ao asteroide de mesmo nome, previsto para 1º de agosto, foi adiado para pelo menos 20 de setembro. O asteroide ferro-níquel, com 226 km de largura, é o “embrião” do planeta na forma de um núcleo protoplanetário. A sonda estudará sua estrutura e composição – esta é a informação mais valiosa sobre a evolução inicial dos planetas terrestres e não apenas.

Fonte da imagem: NASA

A sonda Psyche estava sendo montada no Jet Propulsion Laboratory (JPL) da NASA no sul da Califórnia. Lá, ele passou por testes abrangentes de sistemas no inverno e na primavera deste ano e, no início de maio, foi entregue ao Centro Espacial. Kennedy, para inspeção final e instalação no veículo de lançamento SpaceX Falcon Heavy. Como se viu durante o teste do equipamento de bordo da sonda, “o software que controla a espaçonave não funciona como planejado”.

Os especialistas da NASA ainda não sabem a causa do problema que faz com que o software funcione incorretamente. Mas eles esperam resolver isso nas próximas semanas. O tempo para solução de problemas e solução de problemas é escolhido com uma margem, o que nos permite esperar um atraso não muito longo com o lançamento.

A sonda Psyche é interessante não apenas por sua tarefa – explorar o núcleo protoplanetário em órbita entre Marte e Júpiter. Também é valioso por seu design. Cerca de 80% do volume da sonda é uma usina elétrica (de plasma), que será enviada em uma viagem espacial de longa distância além da órbita da Lua pela primeira vez. Outra inovação tecnológica da sonda será uma instalação de laser piloto para comunicações no espaço profundo (DSOC). Quero que tudo isso voe onde for necessário e como for necessário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.