Ericsson, Thales e Qualcomm planejam estender as redes 5G além da superfície da Terra, conectando redes terrestres a satélites em órbita. Após um estudo detalhado, está prevista a realização de experimentos sobre a interação dos chamados. redes não substituíveis (NTN) de quinta geração com smartphones.

Fonte da imagem: Road Trip com Raj

O resultado da cooperação das empresas pode ser a conexão de uma nova geração de usuários de smartphones e outros dispositivos habilitados para 5G em qualquer lugar do mundo, incluindo aqueles onde ainda operam apenas os antigos satélites de comunicação – sobre os oceanos e em outros lugares como o Extremo Norte, onde as oportunidades de estabelecer comunicação são limitadas.

Essas oportunidades expandirão o escopo do roaming global para os setores de transporte, energia e saúde. A rede espacial pode se tornar uma opção de backup para os usuários nos casos em que as comunicações terrestres estejam indisponíveis por qualquer motivo. Dado que o desenvolvimento se concentra em garantir a segurança das comunicações, é muito provável que a rede seja destinada principalmente às autoridades de vários estados, bem como aos serviços de emergência e especiais. O teste e a avaliação da rede seguem a aprovação do projeto em março pela associação de padrões de comunicação 3GPP, a primeira vez na história que a organização apoiou uma rede que deverá ser implantada fora da Terra.

O objetivo dos testes será avaliar vários componentes da tecnologia, desde a capacidade de interagir com smartphones 5G até a carga em satélites e trabalhar com redes 5G terrestres. Uma ênfase importante é colocada na capacidade dos smartphones de interagir com os satélites – na verdade, a tecnologia transforma smartphones 5G em telefones via satélite do futuro. Inicialmente, o projeto será testado na França, onde a maioria das iniciativas aeroespaciais europeias estão sendo implementadas.

Fonte da imagem: NASA

A Ericsson planeja testar a tecnologia Virtual RAN (vRAN) modificada para transportar sinais 5G através do vácuo e da atmosfera usando satélites em órbita baixa da Terra. A Thales pretende garantir que o equipamento do satélite seja adequado para uso em satélites de baixa órbita, e a Qualcomm Technologies pretende fornecer smartphones de teste para testar o conceito.

Primeiro, os especialistas usarão equipamentos terrestres para emular a propagação de um sinal de rádio 5G e os atrasos na transmissão de dados de satélites para smartphones e vice-versa. Embora ainda não se saiba quando o satélite real será lançado para uso no mundo real, os testes em solo serão realizados em estreita colaboração entre Ericsson, Thales e Qualcomm Technologies.

A tecnologia 5G NTN aprovada pelo 3GPP poderá ser usada em um ecossistema maior de produtos e componentes padronizados. Essa aprovação de uma organização internacional reconhecida permitirá que a tecnologia NTN seja incorporada aos dispositivos 5G, dando aos fornecedores a capacidade de estabelecer facilmente a interoperabilidade com novos tipos de redes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.