O Google está comprometido em atingir uma pegada de carbono zero até 2030 e já afirma usar 68% de energia sustentável no Tennessee e no Alabama (EUA). Neste sentido, pretendem apoiar tanto as autarquias locais como a Skyhawk Solar, que já iniciou a construção de uma central solar de 100 MW para alimentar o centro de dados – cerca de 300 mil painéis dos quais ocuparão quase 300 hectares.

O projeto está sendo implementado com recursos do programa de investimentos Green Invest, que fornece dinheiro para empresas dispostas a construir usinas de energia solar na área multiestadual de responsabilidade da Tennessee Basin Authority (TVA). De acordo com os dados disponíveis, a potência máxima da estação será de 125 MW. No entanto, até 100 MW serão fornecidos à rede TVA, conforme Os números reais podem variar significativamente, dependendo de vários fatores.

Fonte da imagem: Origis Energy

Espera-se que a usina atenda exclusivamente aos data centers do Google em nível de hiperescala no Tennessee e no Alabama. Embora a relativa simplicidade do projeto crie poucos empregos, a economia local ainda se beneficiará significativamente da construção e operação da estação, e o Google estará mais próximo de atingir suas metas ambientais.

Já, mais da metade de toda a energia gerada na área de responsabilidade da TVA é gerada a partir de fontes renováveis, a maioria de energia nuclear. Usinas hidrelétricas também são utilizadas, assim como usinas eólicas e solares. A TVA é a maior fornecedora de eletricidade estatal dos EUA, com capacidade de 43.000 MW.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.