22 de outubro de 2020

Avalanche Notícias

Você conectado com o mundo

Ligações perigosas: EUA pedem maior controle sobre os cabos submarinos de Internet

2 min read

Esta semana, um membro da Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos (FCC) pediu uma nova inspeção dos cabos submarinos que transportam quase todo o tráfego mundial da Internet. “Precisamos examinar mais de perto os cabos para estações de serviço em terra em países inimigos”, disse o Comissário da FCC Geoffrey Starks (foto). “Isso inclui os quatro cabos submarinos existentes que conectam os EUA e a China, a maioria dos quais é parcialmente propriedade de empresas estatais chinesas.”

Os Estados Unidos expressaram repetidamente preocupação com o papel da China em lidar com o tráfego de rede e seu potencial para espionagem. Cerca de 300 cabos submarinos, que transportam até 99% do tráfego de dados do mundo, formam a espinha dorsal da Internet. Starks observou que a FCC “deve garantir que os países em guerra e outros atores hostis não possam interferir, bloquear ou interceptar as mensagens transmitidas por eles”.

Jonathan Newton / REUTERS

O anúncio de Starks ocorre poucas semanas depois que o Google e o Facebook abandonaram a Hong Kong Pacific Light Cable Network, que conecta os Estados Unidos a Taiwan e às Filipinas. Um segmento do cabo para Hong Kong já foi instalado, mas não será ativado após avisos das agências de inteligência dos EUA de que Pequim pode usar este canal para penetrar nas redes americanas. Uma fonte do The Register achou a situação divertida, visto que a NSA estava grampeando cabos submarinos.

Starks fez duas recomendações à FCC. Primeiro, a comissão deve criar um “grupo de trabalho de segurança nacional interagências” centralizado. O sistema de monitoramento atual distribui os problemas entre as diferentes agências, o que “torna a coordenação interna entre as diferentes agências difícil e arrisca uma abordagem inconsistente das questões de segurança nacional”.

A segunda proposta de Starks é considerar aumentar a autoridade da FCC sobre o uso de cabos submarinos. “Dado que os problemas associados a esses cabos se tornarão mais complexos e importantes para nossa segurança nacional, precisamos ver se nosso regulador (autoridade) é suficiente para atender aos desafios atuais”, disse Starks.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *