O governo do Reino Unido recorreu à legislação de segurança nacional para bloquear um acordo que permitiria à empresa chinesa Beijing Infinite Vision Technology licenciar a tecnologia de visão de máquina desenvolvida na Universidade de Manchester.

Fonte da imagem: Gerd Altmann / pixabay.com

Uma empresa chinesa que se posiciona como desenvolvedora líder de tecnologias de renderização 3D e visualização arquitetônica solicitou uma licença para soluções SCAMP-5 e SCAMP-7 da Universidade de Manchester. A tecnologia subjacente foi projetada para “integrar firmemente novos sensores e hardwares de computação com algoritmos de visão, navegação e controle para permitir robôs autônomos de próxima geração”. O acordo foi bloqueado por Kwasi Kwarteng, ministro britânico de Empresas, Energia e Estratégia Industrial.

Em janeiro, a Lei de Segurança Nacional e Investimento da Grã-Bretanha, que permite que o governo cancele ou restrinja acordos por motivos de segurança nacional, entrou em vigor – foi recentemente usada para interromper um acordo para vender Welsh Newport Wafer Fab para a empresa holandesa Nexperia, de propriedade chinesa.

Os desenvolvedores da tecnologia para SCAMP-5 e SCAMP-7 explicaram que ela é baseada em um chip que realiza pré-processamento de imagem – ele transmite apenas os dados necessários para algoritmos de visão de máquina. O chip também mede o “tempo de voo” de cada pixel, o que agiliza a construção de mapas em tempo real. Segundo o governo britânico (PDF), “existe a possibilidade de que a tecnologia possa ser usada para criar ferramentas de defesa ou tecnológicas que possam representar uma ameaça à segurança nacional do Reino Unido”.

Os autores do projeto dizem que a tecnologia que desenvolveram pode ser usada em diversas áreas, desde brinquedos e outros produtos de consumo até sistemas militares – especialmente para operações de inteligência e resgate. A Universidade de Manchester já anunciou sua prontidão para cumprir a decisão do governo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.