O CEO da Qualcomm, Cristiano Amon, em entrevista ao jornalista da CNet, Roger Cheng, deu a entender que os processadores de computador de inicialização da Nuvia desenvolvidos sob seu patrocínio podem não aparecer no mercado até 2024. Inicialmente, a empresa planejava lançá-los em 2023.

Fonte da imagem: Qualcomm

No final do mês passado, a Qualcomm disse que amostras dos novos processadores estariam disponíveis em agosto de 2022, mas não aparecerão em produtos comerciais até o último trimestre de 2023. Agora, em uma conversa com Cheng em seu podcast pessoal, Amon disse que amostras desses chips serão entregues aos parceiros no ano que vem, e os produtos comerciais baseados neles poderão aparecer apenas em 2024.

«No final do próximo ano ou início de 2024, você verá PCs com Windows rodando em processadores Snapdragon desenvolvidos pela Nuvia”, comentou Amon.

Embora sua declaração se encaixe no quadro dos planos inicialmente anunciados para o lançamento desses processadores, Amon anunciou a explicação na forma de “ou no início de 2024” pela primeira vez. Isso pode significar que a empresa está pelo menos considerando adiar o lançamento desses chips para uma data posterior. Claro, se o próprio Amon simplesmente não fizer uma reserva durante a entrevista.

A Nuvia foi adquirida pela Qualcomm por US$ 1,4 bilhão no ano passado. De acordo com declarações anteriores, a equipe está desenvolvendo processadores para laptop que podem competir em desempenho com o Apple M2.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.