1 de outubro de 2020

Avalanche Notícias

Você conectado com o mundo

Padrão universal para controle de casa inteligente com Alexa, Siri e Google Assistant a ser introduzido em 2021

2 min read

A Zigbee Alliance anunciou que o lançamento de seu projeto Project Connected Home over IP, que visa criar uma plataforma universal aberta para o gerenciamento de dispositivos domésticos inteligentes e IoT, está programado para 2021. Além disso, em seu site oficial, a Zigbee Alliance explicou exatamente o que o protocolo universal pode gerenciar.

Como um lembrete, o projeto moderno de casa conectada da Zigbee Alliance foi anunciado em dezembro de 2019. Em sua estrutura, está planejado criar um padrão universal que permitirá que vários fabricantes de eletrodomésticos criem e controlem dispositivos domésticos inteligentes usando um protocolo unificado. No futuro, a plataforma receberá suporte para três assistentes de voz digital ao mesmo tempo: Alexa da Amazon, Siri da Apple e Google Assistant. Isso simplificará a tarefa de criar e gerenciar uma casa inteligente moderna.

A Zigbee Alliance é administrada por representantes de empresas como Ikea, Samsung SmartThings e Signify, das quais Philips Hue é uma das marcas.

Conforme indicado no site da aliança, a “versão preliminar” da norma será apresentada antes do final deste ano, e a versão completa – em 2021. Além disso, a aliança explicou quais dispositivos eletrônicos que receberão a função de controle do protocolo universal estão em questão. A lista é bastante impressionante. Inclui: dispositivos de iluminação e elétricos (lâmpadas, lâmpadas, módulos digitais para controlar esta iluminação, fichas e tomadas, etc.); controles de aquecimento, ventilação e ar condicionado (termostatos, vários sensores e detectores, fontes de alimentação e assim por diante); fechaduras, portas de garagem; sistemas de proteção (sensores, detectores, sistemas de segurança e câmeras); janelas, cortinas elétricas, TVs, pontos de acesso, interruptores e muito mais. E esta não é toda a lista, já que o grupo continua a estudar a questão da integração na plataforma de “aparelhos de consumo adicionais”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *