Tribunal absolve Tesla Autopilot em acidente fatal em 2019

A história dos veículos elétricos da Tesla está inevitavelmente repleta de incidentes em que pessoas ficaram feridas ou mesmo mortas, e a empresa tem de responder às reclamações dos demandantes nos casos em que os sistemas ativos de assistência ao condutor foram ativados no momento do incidente. Em 2019, um Tesla Model 3 bateu em uma árvore na Califórnia depois de sair da estrada, e parentes do motorista que morreu no acidente perderam recentemente um processo contra a Tesla.

Fonte da imagem: Tesla

Conforme relata o Ars Technica, o júri, após uma audiência de quatro dias, absolveu Tesla por nove votos a quatro. Em 2019, um morador da Califórnia dirigia seu carro elétrico Tesla Model 3, equipado com a opção Autopilot, mas o carro saiu da estrada a uma velocidade de cerca de 105 km/h e bateu em uma árvore, causando incêndio. O motorista morreu neste incidente, e sua esposa e filho de 8 anos, que estavam no carro, ficaram gravemente feridos. Os demandantes exigiram US$ 400 milhões em indenização por danos morais e danos punitivos adicionais contra a Tesla.

A montadora insistiu que não se podia afirmar que o piloto automático estava ativo nos momentos que antecederam o acidente, e a promotoria baseou seu caso em depoimentos de familiares do motorista falecido, que alegaram que o sistema ativo de assistência ao motorista estava acionado. Acontece que a versão do Tesla Model 3 envolvida no acidente deveria receber FSD de “piloto automático completo” no futuro, já que a opção foi paga pelo motorista, mas ele não teve tempo de utilizá-la. Conforme constatou a investigação, no dia do incidente o motorista ingeriu álcool, mas seu nível no sangue estava abaixo do limite de acordo com as leis do estado da Califórnia. Tesla insistiu que todos os sistemas de bordo do veículo elétrico estavam funcionando normalmente antes da colisão, e sua atividade não eliminava a necessidade de segurar o volante e observar a estrada.

Em abril, o tribunal também provou a inocência de Tesla em um acidente envolvendo um Tesla Model S em Los Angeles, durante o qual o carro saiu do curso e bateu em uma barreira central, resultando em ferimentos faciais no motorista. Em 2018, em condições semelhantes, um Tesla Model X colidiu com uma barreira divisória e resultou na morte do condutor. A empresa ainda não respondeu em tribunal no último caso, e duas agências federais dos EUA também estão a conduzir investigações sobre os seus sistemas de segurança activa.

avalanche

Postagens recentes

Telescópios de raios X capturam os ‘ossos’ de uma mão cósmica fantasmagórica

Uma equipe internacional de cientistas publicou uma imagem da nebulosa MSH 15-52, obtida por meio…

36 segundos atrás

O tribunal rejeitou a maioria das reivindicações dos artistas contra geradores de imagens de IA

O juiz distrital da Califórnia, William Orrick, rejeitou uma ação movida por três artistas contra…

31 minutos atrás

Insider: Assassin’s Creed está caminhando para o futuro

O confiável insider Tom Henderson, em artigo exclusivo no site Insider Gaming, revelou o que…

55 minutos atrás

A primeira sonda privada será enviada a Vênus no final de 2024

Recentemente, numa reunião do grupo de estudo de Vénus da NASA, um representante do Rocket…

1 hora atrás

Canadá proíbe instalação de Kaspersky e WeChat em dispositivos governamentais

O Canadá proibiu o uso do aplicativo de mensagens chinês WeChat e do software antivírus…

2 horas atrás