A startup de tecnologia de direção autônoma Argo AI, apoiada pela Ford-Volkswagen, demitiu 150 funcionários, de acordo com a Bloomberg e o The Wall Street Journal (WSJ). Segundo a versão oficial, esta medida destina-se a compensar a fase de rápido crescimento, em que a empresa recrutou mais trabalhadores do que o necessário.

Fonte da imagem: argo.ai

A Argo AI comentou as demissões à Bloomberg: “Após o incrível crescimento e progresso em nossa missão de veículos autônomos, estamos fazendo ajustes discretos em nosso plano de negócios para melhor garantir o caminho para o sucesso”. A publicação do WSJ esclareceu que os cortes afetaram cerca de 6% dos funcionários da empresa com uma equipe de 2.000 pessoas.

A Argo AI foi fundada em 2016 por Bryan Salesky, ex-chefe de veículos autônomos do Google, e Peter Rander, ex-chefe do negócio de carros autônomos da Uber. Em 2017, a Ford investiu US$ 1 bilhão na empresa e, em 2020, outros US$ 2,6 bilhões foram investidos no projeto Volkswagen.

A participação financeira das gigantes automobilísticas permitiu à Argo AI implantar atividades nos EUA e em outros países. A empresa agora está testando carros totalmente autônomos em Miami e Austin e planeja fazer parceria com a Lyft. Em Miami, Austin e Washington (capital dos EUA), a empresa vai lançar um projeto conjunto com o Walmart para entrega de mercadorias. E até 2025, um serviço de carona, semelhante ao BlaBlaCar, poderá ser lançado na Alemanha junto com a Volkswagen.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.