A reunião anual de acionistas da Foxconn (Hon Hai Precision Industry) permitiu que a administração da empresa lembrasse mais uma vez suas ambições no campo da fabricação por contrato de veículos elétricos. No mínimo, a Lordstown Motors e a Fisker já estão interessadas em trabalhar com um empreiteiro taiwanês que adquiriu as instalações da primeira empresa em Ohio para esse fim. Em três anos, a Foxconn espera aumentar a receita principal para US$ 34,4 bilhões.

Fonte da imagem: Foxconn

Como explica o Nikkei Asian Review, até 2025, a Foxconn espera estabelecer uma produção anual de 500 a 750 mil veículos elétricos por ano e tomar 5% do mercado de serviços contratados. A receita de tais atividades crescerá para US$ 34,4 bilhões por ano até então. A empresa já estabeleceu relacionamento com 2.360 fornecedores de componentes para a produção de veículos elétricos. Destes, cerca de cem estão localizados no Japão, e a Nidec, maior fabricante de motores elétricos, é uma delas. Os sócios estão negociando a organização da produção conjunta de motores de tração.

De acordo com fornecedores japoneses, a Foxconn está pronta para aprender com os parceiros japoneses, já que a empresa taiwanesa nunca esteve envolvida na produção de veículos antes. Os fabricantes japoneses estão mais abertos à cooperação com empresas taiwanesas quando comparados com os chineses ou coreanos. Em abril, a UMC e a Denso concordaram em desenvolver e produzir em conjunto componentes semicondutores para veículos elétricos. A Denso é a maior fornecedora de componentes para a linha de montagem da Toyota Motor, e a UMC é um dos cinco principais fabricantes de chips contratados, com instalações no Japão.

Sabe-se também que a Denso atuará como um dos principais acionistas da joint venture entre TSMC e Sony, que será construída no Japão até 2024. E, no entanto, mesmo neste caso, as empresas japonesas tentam não compartilhar tecnologias-chave com parceiros estrangeiros, limitando a cooperação ao setor financeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.