Físicos americanos solicitaram um colisor de múons inovador, mas tudo se resumia às finanças

O comitê P5 divulgou na sexta-feira propostas políticas para que as autoridades dos EUA desenvolvam a física de partículas no país durante a próxima década. A criação das propostas demorou mais de três anos, durante os quais foram coletadas e analisadas propostas de físicos americanos. A escolha da liderança dos EUA determinará se a ciência americana recuperará o seu lugar como líder ou se continuará a ficar para trás.

Fonte da imagem: geração AI Kandinsky 3.0/3DNews

O Painel de Priorização de Projetos de Física de Partículas, ou Painel de Priorização de Física de Partículas, foi encarregado pelo Departamento de Energia dos EUA e pela National Science Foundation de desenvolver planos de desenvolvimento para os próximos 10 anos. O plano anterior foi apresentado em 2014 e está prestes a expirar.

Não é segredo que após o lançamento do Grande Colisor de Hádrons na Suíça e na França, o centro de estudo da física de partículas elementares mudou para a Europa. Os Estados Unidos iriam construir o seu próprio colisor, mas em 1993 o Congresso não deu dinheiro para isso. Os Estados Unidos recuperarão novamente a liderança mundial nesta área se criarem um “colisor dos sonhos” no seu território – um acelerador de múons. Os múons, no entendimento moderno dos físicos, são partículas indivisíveis (ao contrário dos prótons, que colidem no LHC), portanto, quando os múons colidirem, mais energia será liberada e, com isso, será possível estudar partículas mais pesadas e procurar por vestígios de matéria escura.

Ao mesmo tempo, deve ser entendido que tal projeto será fisicamente impossível nos próximos dez anos. Se for tomada uma decisão sobre isso, esses anos serão gastos na concepção e na comprovação da viabilidade do projeto. No entanto, um projeto de trabalho desta escala é um salto em frente tanto na ciência como na tecnologia. Para aproximá-lo da realidade, o comité P5 recomenda aumentar o orçamento do Departamento de Energia (incluindo fundos para física de partículas) em 3% ao ano. Na verdade, isto seguir-se-á à inflação, mas esse financiamento não representará uma ameaça a projectos ousados, o que permitirá aos físicos dos Estados Unidos permanecerem à frente dos cientistas de outros países.

Estes fundos ajudarão a dar continuidade a projetos já em curso, como o Observatório que leva o seu nome. Vera Rubin, ou a instalação DUNE para estudo da oscilação de neutrinos, entre muitas outras. Mas se o departamento escolher um plano alternativo para o desenvolvimento da física nos Estados Unidos, segundo o qual o orçamento crescerá 2% ao ano, esses e outros projetos, inclusive o colisor de múons, poderão ser esquecidos. Assim, danos podem ser causados ​​até mesmo à física fundamental global, que inclui o trabalho de cientistas americanos. O LHC está perto de esgotar as suas capacidades. Após a descoberta do bóson de Higgs, não sobrou espaço para um movimento brusco para a frente. Para descobertas inovadoras, você precisa de algo novo e de uma certa quantia do antigo, ou seja, dinheiro.

«A pesquisa básica é difícil de vender, disse Murayama. “Não proporciona benefícios imediatos à sociedade.” Mas a recompensa vale a pena, acrescentou: “A física das partículas levou a revoluções nas aplicações médicas, na ciência dos materiais e até na criação do iPhone e da World Wide Web”.

avalanche

Postagens recentes

Parlamentares europeus chegaram a um acordo preliminar sobre a Lei da IA

Após intensas discussões, os legisladores em Bruxelas conseguiram chegar a um “acordo preliminar” sobre uma…

6 minutos atrás

O Google Podcasts será fechado em abril de 2024

O Google esclareceu o momento do encerramento do serviço Google Podcasts, cuja decisão de descontinuação…

30 minutos atrás

Linux terá telas azuis da morte como o Windows

Quase todos os usuários do Windows tiveram que lidar com “telas azuis da morte” (BSOD),…

2 horas atrás

A inteligência artificial ajudou a China a fazer um avanço no campo das armas ferroviárias

Os cientistas chineses deram um grande salto tecnológico no campo dos canhões ferroviários. Tradicionalmente, os…

2 horas atrás

O chefe de design do iPhone e Apple Watch deixará a empresa

O principal gestor da Apple responsável pelo design do iPhone e dos smartwatches irá demitir-se,…

2 horas atrás